Previdência Privada vale a pena?

E aí, previdência provada vale a pena? Venha conferir!

previdencia-privada-vale-a-pena
previdencia privada

Afinal, previdência privada vale a pena? É sobre isso que vamos falar hoje! Como todo e qualquer tipo de investimento, a Previdência Privada pode sim vir a valer a pena, mas desde que você saiba exatamente o que está fazendo.
Existem fundos de previdência que são ótimos, assim como existem fundos de previdência com taxas altíssimas e que vão consumir todo o lucro que você poderia ter.

Primeiramente, saiba que a previdência privada também é conhecida como previdência complementar. Ela foi regulamentada pela Lei nº6.435 de 1977, e desde então tem crescido por meio de regulações de taxas, valores mínimos, juros oferecidos. A previdência privada nada mais é que uma alternativa de renda complementar para a população.

Resumidamente, a previdência privada é um fundo arrecadado por anos do contribuinte por uma instituição financeira, sendo que o contribuinte escolhe o valor que pagará e o prazo que irá fazer essas contribuições mensais. Ao final desse prazo, receberá o dinheiro investido e depositado por todos esses anos de forma integral, podendo ser de forma mensal temporário ou vitalício.

Porém, para que você consiga fazer a separação desses fundos e conseguir investir o seu dinheiro com eficiência, é preciso conhecer muito bem a previdência privada. E para que isso aconteça, decidimos reunir aqui um conteúdo completo sobre o assunto, te explicando aspectos importantíssimos da Previdência Privada. Confira!

Como funciona o investimento em Previdência Privada

previdencia-privada-vale-a-pena
previdência privada

O fundo de previdência privada possui um funcionamento extremamente simples e que pode ser facilmente compreendido quando o separamos em duas fases: acumular e receber. Na primeira fase você irá fazer aplicações mensais por um tempo determinado, para que assim possa acumular capital e fazê-lo multiplicar com os juros da sua aplicação. Em seguida, depois de muito tempo, você poderá fazer o resgate desse valor. Dessa forma, todos os meses será possível fazer a retirada de um valor mensal.

Como saber se essa Previdência Privada é para você?

Muitas vezes as pessoas acabam ficando com muitas dúvidas na hora de realizar o investimento do seu dinheiro em um fundo de previdência privada. Até porque, por medo do até então desconhecido, elas preferem ficar com o seu dinheiro em uma posição mais cômoda e segura. Para que isso não venha a acontecer por você, eu gostaria de te dar algumas dicas.

As dicas são: sempre verifique quais são as taxas cobradas, verifique a rentabilidade e não acesse fundos de previdência de bancos. O ideal é que você sempre procure boas oportunidades em corretoras de valores, que não possuem nenhum tipo de dissonância ou limitação no oferecimento de boas oportunidades para você.

Tipos de previdência privada

No que diz respeito aos tipos de previdência privada, é preciso ter a consciência de que existem 3 fatores principais aos quais você precisa dominar perfeitamente. Vamos listar abaixo quais são e falaremos sobre cada um desses aspectos, vejamos:

  • Categoria do Plano (PGBL ou VGBL)
  • Tipo de tributação (regressiva ou progressiva)
  • Tipo de estratégia de gestão (conservadora, moderada ou agressiva)

PGBL ou VGBL. De forma geral, pode-se dizer que a principal diferença existente entre o modelo VGBL e o PGBL é a tributação que incide sobre ambos. No VGBL, o Imposto de Renda sempre irá incidir unicamente sobre a rentabilidade que já foi conquistada. No PGBL, o Imposto de Renda irá incidir sobre o total que será resgatado.

Entretanto, no PGBL os aportes que você faz podem ser abatidos do Imposto de Renda, limitados a 12% da Renda Anual. Também é preciso entender que você só poderá optar por um PGBL caso já tenha realizado sua declaração do IR de forma completa, de forma que poderá realizar os abatimentos necessários.

Caso você não saiba fazer a sua própria declaração o mais indicado é certamente procurar um contador, pois dessa forma você poderá ter uma opinião especializada de alguém que irá te mostrar se realmente vale a pena tentar se encaixar no modelo PGBL ou não. Tenha em mente que esse abatimento nada mais é do que um adiantamento do pagamento desse imposto.

Tipo de tributação do fundo de previdência

Seja qual for o tipo de fundo de previdência que você for escolher, é preciso ter consciência de que irá ter que escolher entre dois tipos de Regimes Tributários: progressivo ou regressivo. No tipo de tributação progressivo, 15%  da sua aplicação fica retido na fonte, sendo que esse valor pode chegar até mesmo a 27,5%.

Já no tipo de tributação regressivo, a tributação pode ficar entre 35% e 10%, sendo que a tributação irá estar relacionada unicamente com o tempo que o seu dinheiro permanecer aplicado. Quanto maior o tempo, menor será a tributação que irá incidir sobre o valor investido.

Tipo de estratégia de gestão. Cada fundo de investimento possui um estilo específico de gestão, que pode ser tanto mais agressivo como também mais conservador. Você precisa ter isso sempre em mente na hora de escolher o seu fundo de investimentos. Até porque, a estratégia de gestão do fundo irá impactar diretamente os resultados do mesmo, e consequentemente o dinheiro que você possui investido.

Previdência privada vale a pena? 

Hoje existe uma grande dúvida dentro do mercado investidor sobre a validade que a PP pode ter. Isso porque durante muito tempo ela realmente se mostrou ineficiente para o seu propósito já que devido às grandes taxas bancárias elas não conseguiam alcançar uma lucratividade significativa. Todavia, isso mudou completamente depois da popularização das corretoras de valores, que cobram taxas mais moderadas e te colocam frente a frente com os melhores investimentos do mercado.

Para que você possa conseguir entender se realmente vale a pena ou não investir na Previdência Privada, iremos listar algumas vantagens e desvantagens. Desta forma, você terá a visão geral do assunto e poderá tomar uma decisão muito mais assertiva. Veja agora quais são as vantagens e desvantagens.

Vantagens

Certo, vamos começar falando um pouquinho sobre as vantagens da Previdência Privada. Lembre-se de que isto não tem o objetivo de te vender a ideia de que a PP é perfeita ou algo do tipo. Estamos apenas ressaltando o que ela de fato possui de bom.

Plano personalizado. Ao optar pela Previdência Privada você terá a oportunidade de escolher um plano de investimentos que seja mais personalizado para as suas necessidades. Isto é, um plano que pode ser voltado tanto para curto, médio ou longo prazo, com a tributação que você escolher, etc. Dessa forma acaba sendo muito melhor para você, já que essa personalização faz com que você consiga investir do seu jeito.

Fundo. O fundo de previdência é praticamente um Fundo de Investimentos, então você pode esperar conseguir uma boa rentabilidade com ele. Afinal de contas, ele estará fazendo investimentos em outros tipos de ativos que possam trazer uma boa lucratividade.

Flexibilidade. É muito fácil investir na Previdência Privada justamente por conta da rentabilidade que ela possui. Em outras palavras, caso você não esteja satisfeito com algum aspecto da sua Previdência Privada, existe a possibilidade de fazer uma portabilidade e transferi-la para outro local. Dessa forma você jamais ficará preso a um fundo e terá que sofrer com seus resultados abaixo da média.

Gestão. Ter que gerir o seu próprio capital pode ser em muitos casos algo bem trabalhoso. Falta tempo, conhecimento e prática para se fazer isso dentro de um universo tão complexo como o do mercado financeiro. E além disso, não faz o mínimo sentido tentar fazer algo onde você não possui aptidões necessárias.

No caso dos fundos de previdência privada, ter que cuidar do seu próprio dinheiro é a última das suas preocupações. Isso porque esses fundos possuem gestores especializados que possuem como principal foco a gestão do fundo. Será ele quem irá cuidar do direcionamento dos investimentos do fundo, além da realocação do seu capital caso seja necessário. Por conta disso, acaba ficando muito mais simples e prático investir em fundos de previdência privada.

Disciplina. Uma previdência privada tem como um de seus focos fazer com que seus investidores passem a poupar mais dinheiro. Se você fizer parte de uma PP, pode ter certeza de quem em pouco tempo receberá várias dicas para poupar mais. Caso você tenha muitas dificuldades para poupar dinheiro essa pode acabar sendo uma das melhores vantagens para você.

Desvantagens

A Previdência privada também possui algumas desvantagens, então é preciso estar muito atento a isso. Claro, não são coisas “enormes”, mas sim, elas podem acabar te incomodando ao longo do tempo. Para que você possa saber com antecedência quais são elas, iremos falar sobre isso agora. Acompanhe:

Primeiramente são as Taxas. Não importa qual seja o seu plano de Previdência, ele terá uma taxa específica de gestão. É importante que você procure fundos de previdência privada com taxas mais baixas, para que isso não se torne algo tão desvantajoso para você. Há também a Tributação. Dependendo da forma de tributação que você optar, pode acabar perdendo um pouco de dinheiro. Se você precisar do dinheiro em um curto prazo, o mais provável é que você venha a pagar uma alíquota maior.

Uma terceira desvantagem é a Composição. A rentabilidade de um fundo de previdência privada está diretamente relacionada com a composição dos ativos do fundo. Se você não conhecer o seu fundo bem o suficiente nesse aspecto, certamente irá se frustrar ao longo do caminho. Por isso o mais importante é entender qual a estratégia de investimentos do fundo antes de se tornar um parceiro.

Há também a desvantagem dos Riscos. Cada tipo de Fundo de Previdência Privada terá um nível de risco diferente de outros fundos. Além disso, um fundo de previdência privada não possui cobertura do FGC (Fundo de Garantia do Consumidor). Portanto, saiba que se o emissor do fundo for à falência, você não vai receber nada. E por fim, o Período de carência. É preciso respeitar o período mínimo de carência para poder retirar o seu dinheiro. Se não fizer isso, provavelmente irá pagar uma multa.

Gostou deste nosso artigo? Clique aqui e leia mais matérias como esta. Nunca é demais buscar conhecimento sobre o marcado financeiro e analisar as melhores oportunidades.