O que é Criptomoeda, para que serve e como investir

As Criptomoedas surgiram na última década e desde então provocaram uma verdadeira revolução no mercado financeiro. Venha entender sobre ela!

o-que-e-criptomoedas
criptomoedas

As Criptomoedas surgiram na última década e desde então provocaram uma verdadeira revolução no mercado financeiro. Trata-se de uma moeda completamente descentralizada e por isso ainda não pode ser regulamentada. As Criptomoedas representam o futuro da economia e de todo o mercado financeiro, já que com sua tecnologia avançada e com o seu posicionamento mais liberal de mercado, evocam uma autonomia muito maior para os seus “investidores”. Vamos saber o que é Criptomoeda, para que serve e como investir.

De uma forma resumida, uma criptomoeda é uma espécie de de dinheiro, como qualquer outra moeda que já vimos e usamos atualmente. O que difere a criptomoeda das moedas tradicionais é o fato dela ser totalmente digital. Isso mesmo! Visando acompanhar a modernidade, esta moeda não é física. Além disso, ela não emitida pelo governo, como acontece com o real ou dólar, por exemplo.

Sendo assim, entender mais sobre esse tipo de moeda digital se torna cada vez mais importante. Até porque, para que você possa investir em algo, é necessário compreender perfeitamente o que você está fazendo. No conteúdo que virá a seguir eu te ajudaremos a entender tudo sobre as Criptomoedas, de forma que você saberá o que elas são, para que servem e como você pode investir nelas!

Como funciona 

o-que-e-criptomoeda
criptomoedas

Trata-se de moedas totalmente digitais que possuem sua cotação, compra e venda totalmente realizadas pela Internet. E isso tudo só é possível por conta de uma tecnologia super inovadora conhecida como Blockchain. Através do Blockchain é possível ter um registro de todas às transações que ocorrem no mercado de cada uma das Criptomoedas.

A blockchain é uma tecnologia de registro distribuído que visa a descentralização como medida de segurança. Isso faz com que o sistema se torne muito seguro e eficaz! Os dados são compartilhados e têm a função de criar um índice global para todas as transações que ocorrem em um determinado mercado. A única forma de acessar o seu registro é possuindo a chave de acesso correta.

Outro fator que merece ser mencionado é a natureza descentralizada das Criptomoedas. Isto é, nenhuma delas é controlada de alguma forma por algum tipo de órgão ou governo, podendo inclusive ser enxergada como um organismo vivo e autossuficiente.

E por mais que muitas pessoas tenham enxergado às Criptomoedas como uma coisa passageira, é preciso entender que elas já são uma realidade, tanto é que governos e empresas estão começando a utilizá-las de uma maneira mais constante.

O que é Criptomoeda

criptomoedas
criptomoedas

Falando de uma forma bem simples, podemos dizer que uma Criptomoeda é praticamente a mesma coisa que uma moeda comum, isto é, uma forma de trocar valores. Contudo, o grande diferencial das Criptomoedas está em toda a sua pegada tecnológica, que simplesmente faz com que às coisas fique bem mais interessantes.

Elas em sua maioria são descentralizadas, isto é, não são reguladas por nenhum tipo de órgão governamental. E é importante frisar o termo “em sua maioria”, já que hoje existem muitas empresas que estão adotando o uso de Criptomoedas próprias. Um grande exemplo disso é o Facebook que está para lançar a sua moeda digital, a Libra, que nesse caso será regulamentada pelo Facebook.

Vale a pena mencionar também que não existe apenas uma Criptomoeda, embora você provavelmente só conheça o Bitcoin. Existem Criptomoedas aos montes, e todas elas são bem valorosas e podem estar despontando nos próximos anos. Abaixo mostraremos quais são as principais Criptomoedas atualmente, com exceção do já conhecido Bitcoin.

Ethereum

O ponto que torna o Ethereum diferente das altcoins em geral, e o que o diferencia da moeda digital mais difundida (o bitcoin), é que o Ethereum visa levar a tecnologia do blockchain e os contratos inteligentes para tudo que possa ser programado. O princípio é que toda transação, registro, execução de código distribuído, assinatura de contrato digital, ou qualquer outra aplicação que seja executada na rede do Ethereum, seja paga em ether. 

Dessa forma, o Ethereum pode ser considerado um grande computador (de escala planetária) no qual os usuários pagam pela quantidade de recursos utilizados para processar a execução dos contratos inteligentes. Muito moderno isso, não é?

Litecoin

O Litecoin é outra moeda que possui um grande Market Cap e pode ser também uma excelente opção de investimento. Sua Blockchain possui muitas similaridades com a Blockchain do Bitcoin, mas possui algumas diferenças, que veremos a seguir:

  • Transações mais rápidas que o Bitcoin (buscam atingir 2,5 min por bloco contra os 10 min do BTC) porém enquanto a Litecoin network tem uma redução no tempo as transações do Bitcoin são mais difíceis de reverter;
  • O algoritmo de mineração utilizado pela Litecoin é o Scrypt enquanto o Bitcoin utiliza o SHA-256;
  • A Litecoin network produzirá 84 mi moedas contra 21 mi moedas do Bitcoin;

Ripple

É a quinta moeda com o maior Market Cap do mercado, sendo utilizada para pagamentos globais. Possui um portfólio de clientes bem significativo, incluindo empresas como UBS e Santander. Trata-se de moeda que levanta um pouquinho de controvérsia pelo fato de já ter sido mineirada previamente, e por conta dos organizadores da mesma possuírem uma porcentagem bem alta das moedas (20%).

Para que serve

Certo, agora vamos entender para que de fato serve uma Criptomoeda. Como já falamos, uma Criptomoeda serve como um meio de troca monetário. Contudo, ela acaba hoje tendo uma serventia muito maior, porque esse mercado está simplesmente explodindo, ou seja, crescendo cada vez mais. Sendo assim, hoje às Criptomoedas possuem uma serventia totalmente diferente, principalmente para você.

De fato, hoje elas servem como formas de investimento, pois estão se valorizando muito rapidamente. Então você pegará seu dinheiro, colocará em uma Criptomoeda e então irá esperar ela se valorizar, para que dessa forma consiga ter um bom lucro. É importante ressaltar que uma Criptomoeda também pode se desvalorizar!

Como comprar e vender moedas digitais

É preciso entender que a compra e venda de moedas digitais nunca será intermediada por um banco ou algo do tipo. O repasse dessas moedas é totalmente digital. Além disso, não há uma contínua emissão dessas moedas e se você quer tê-las precisa passar pelo processo de mineração.

Para fazer a compra e venda, você precisa fazer o seu cadastro em uma estrutura específica, como o Mercado Bitcoin por exemplo, e então informar o valor ou a quantidade de moedas digitais que você deseja adquirir. Tudo é muito seguro, prático e simples, e você pode ter 100% de confiabilidade. É importante ressaltar que você pode criar contas com empresas estrangeiras caso tenha a vontade de investir em Dólares.

Como funciona a mineração de Criptomoedas

Para que você possa entender de uma maneira simples como funciona o processo de mineração de Criptomoedas, vamos fazer uma breve comparação, ok? Imagina que hoje você possua uma carteira virtual. Ela só permite que você tenha guardadas moedas digitais, como por exemplo, Bitcoins, Ethereum ou o Ripple.

Entretanto, para poder ter uma dessas moedas, você obrigatoriamente vai ter que trabalhar, e esse trabalho para adquirir uma moeda é conhecido como mineração. Na teoria, o processo de mineração é bem simples. Veja a seguir o que seria este processo:

  • Você deixa o seu computador conectado ao sistema de mineração
  • Ele irá resolver cálculos para solucionar a BlockChain
  • Se a solução estiver correta, você ganha unidades de criptomoeda pelo seu trabalho

De forma mais simplificada, pode-se dizer que a mineração de criptomoedas se resume unicamente a encontrar a chave que criptografa os blocos, chamada de “hash”. Para poder minerar você terá que ter computadores e servidores muito potentes.

Perfil do investidor em Criptomoedas

O Perfil do Investidor em Criptomoedas é muito diferente da maioria dos perfis de outros investimentos. Isso porque quem investe em Criptomoedas geralmente possui estratégias de investimentos mais agressivas ou possui uma inclinação mais liberal. Se você se enquadra em um desses dois perfis, pode ter certeza de que possui o perfil certo para investir em Criptomoedas.

Certo, então nós finalmente chegamos na parte mais esperada de todo esse post, não é mesmo? Mas fique tranquilo, investir em Criptomoedas não é a coisa mais complicada desse mundo. Tudo o que você precisa é da orientação certa sobre isso, e adivinhe, é justamente isso que iremos lhe dar.

Para começar, você precisa procurar uma corretora de valores que trabalhe exclusivamente com Criptomoedas. Uma vez que você faça isso, um novo mundo de possibilidades vai se abrir diante dos seus olhos. Contudo, é bem provável que esse novo mundo não seja muito claro para você, afinal, você é um iniciante no mercado.

Eu sugiro que antes de fazer o seu primeiro investimento haja uma conscientização da sua parte, de forma que você saiba o que está fazendo. Até porque, a última coisa que queremos é que você perca dinheiro. De qualquer forma, depois de já ter conhecimento suficiente, tudo o que você vai precisar fazer é transferir seu dinheiro para a corretora e então investir!

Conclusão

Esperamos que sus dúvidas tenham sido sanadas! O mundo das Criptomoedas é incrível mesmo. Além disso, sugiro também que você comece a acompanhar os nossos posts aqui no Blog. Estamos sempre falando sobre investimentos, e portanto, você pode aprender muita, mas muita coisa. Clique aqui e veja mais matérias bacanas!